Quarta-feira, 22 de outubro de 2014.
Projetos ››  

Memorial

Memorial João Goulart - Projeto Arquitetônico Oscar Niemeyer

Construção do Memorial Presidente João Goulart; sede do IPG no Anexo Administrativo, Tratamento Urbanístico e Paisagístico do Parque de Exposições e Artes do Memorial; Oficina Itinerante de Projeção de Filmes e Documentários Históricos com Debates para Popupalação de Baixa Renda do DF; Seminários Universitários em prol de uma Reflexão e Revisão Histórica; Oficinas e Palestras pedagógicas sobre Cidadania para estudantes Secundaristas e Vestibulandos; Financiamento de Pesquisas de Extensão e Concurso Geral de Teses Acadêmicas; Financiamento de bolsas e Estágios para prevenir evasão escolar no Primeiro Grau;

O Projeto Arquitetônico traz a assinatura de Oscar Niemeyer que consignou a seguinte “explicação necessária”: 

“Quem conhece a história de João Goulart, sabe como ele foi violentamente afastado do cargo com o golpe militar de 1964, que durante vinte anos pesoui sobre o nosso país. E isso eu procurei marcar na minha arquitetura, da forma mais clara, com uma grande flecha vermelha a atingir a cúpula projetada.

Dentro do amplo salão de exposições seriam explicadas ao público as razões desse deplorável acontecimento, as pressões do governo norte-americano que o reacionarismo de direita naquela época procurava atender.”




Justificativa da Construção do Memorial da Liberdade Pte. João Goulart.


A construção do Memorial da liberdade Presidente João Goulart, começa a ser realidade em Brasília em um momento tão oportuno quando reverencia a memória das lutas pela redemocratização nacional, após o período ditatorial e de todos aqueles, como Jango que não puderam fazer-se presentes nesta conquista das liberdades individuais e direitos coletivos do povo brasileiro pelos quais lutaram e morreram.
No momento em que o Brasil se prepara para sediar em 2014 a Copa do Mundo, é lógico que antes dela a Nação terá de fazer uma profunda reflexão histórica para contar as novas gerações, junto com o debate acadêmico que virá nas universidades e que se travará também neste ano, quando transcorrerão 50 anos do fatídico Golpe de Estado que levou a Nação a perda da soberania, da liberdade e da constitucionalidade em todos os segmentos sociais que haverão de pronunciar-se sobre este triste acontecimento.
A importância do Presidente João Goulart que com sua atitude de não resistir ao Golpe naquele momento, preservando a territorialidade do país frente ao golpe patrocinado por agentes internos e externos e impedindo o derramamento de sangue entre irmãos brasileiros será sem dúvidas um divisor de cátedras universitárias a serem debatidos nos congressos e salas de universidades em todo o país.
No “Memorial” serão expostos em uma grande parede de mármore, o nome daqueles que lutaram e foram perseguidos pela ditadura, assim como todos as pessoas e empresas que ajudaram a contar esta história para as novas gerações que por ali passarão após estes 50 anos da data em que o país mergulhou na escuridão da prepotência e da falta de civilidade, por parte da força da opressão do regime ditatorial.
O “Memorial” homenageará o único presidente constitucional de nosso país que ao morrer no exílio e perseguido pelos seus ideais de liberdade e justiça social, em uma morte até hoje suspeita, soube cair de pé naquele golpe de outrora que roubou a dignidade e liberdade do nosso povo brasileiro.
A seta com o ano de 1964 que Oscar Niemeyer projetou para atingir a cúpula do memorial perdurará como uma bandeira solitária á memória daqueles “que o servilismo da direita procurava atender”.



111004164954_fototerrenoedeciso.pdf





 

 

Contato

Telefone
(21) 3185-2726
(61) 93094422